Eu sou o número quatro - Pittacus Lore

Postado por Bia Carvalho

domingo, 1 de maio de 2011

"A lâmina se acende numa chama prateada ao ser apontada para o céu, como se ganhasse vida, pressentisse a missão e se alegrasse com a expectativa..."

A História: Nove bebês alienígenas, vindo do maravilhoso planeta Lorien foram levados à Terra, acompanhados por seus nove guardiões. Todos, com o tempo, apresentariam poderes extraordinários que os permitiriam lutar contra uma raça de um planeta vizinho: os Mogadorianos, capazes de tudo por ganância.
Por conta de uma mágica, esses bebês só poderiam ser mortos em uma certa ordem. Infelizmente, os três primeiros morreram e é quando começa a luta de John por sua vida.
John quer apenas ser normal, parar de vagar de cidade em cidade, parar de fugir. E é quando chega em Paradise - Ohio, que ele decide que é hora de lutar para poder criar raízes. É quando ele conhece a bela Sarah e se apaixona. É quando ele faz amigos e começa a sentir falta de uma família.
Mas é quando as pessoas que John passa a amar, que ele percebe que ser normal não faz parte de seu destino e ele tem que lutar para sobreviver e proteger sua raça e a Terra, que se tornou seu lar.

Minha Opinião: Por várias vezes eu assisti o trailer do filme, peguei o livro nas livrarias ainda em Hardcover, não-traduzido, e nunca me senti empolgada com ele. Acabei comprando mais por curiosidade do que por outra coisa e posso dizer hoje que Eu sou o número quatro está na minha lista de favoritos.
A história é mais do que puras cenas de ação e um romancezinho fofo, em uma escola de ensino médio dos EUA. O caráter de John, sua gana de lutar pelo que acredita e sua vontade de ser apenas um garoto normal são realmente marcantes. Ele realmente acredita em sua luta, sabe que vale a pena lutar por coisas simples como família, amigos e amor. É um personagem incrível, e confesso que o único que foi bem caracterizado no filme. Ele e a número 6, que tenho certeza que vai abalar no próximo livro.
Li muitas críticas que diziam que as cenas de ação do livro eram incríveis e tenho que concordar. Porém, preciso dizer que a maioria delas não foi aproveitada no filme. Não que o filme tenha sido ruim. Gostei bastante, tanto que corri para ver depois que terminei a leitura, mas parece que são duas coisas distintas, com os mesmos personagens.
Outra coisa que achei extremamente interessante foi a história de Pittacus Lore, que na verdade é o pseudônimo de James Frey e Jobie Hughes. Pittacus é um ancião de Lorien, o planeta de onde os nove bebês vieram, ou seja, ele é um personagem do livro também.
Ah, não posso deixar de mencionar a importante participação do cãozinho Beagle Bernie Kosar, companheiro fiel e indispensável de John.
Eu sou o número quatro pode não ter sido o livro mais original que eu já li, pois achei muitas semelhanças com várias outras histórias, pode não ser o mais culto ou mais bem escrito, mas me prendeu e me cativou. Acho que é isso que importa, não?

Quantas estrelas: *****

Tem uma trilha sonora? Sei que essa é a música do Demolidor, mas vou pegá-la emprestada para o John, ok???

5 comentários:

Naniedias testemunhou...

Ah, adorei a resenha =) Esse livro parece ser bem legal!!!
Eu adoro quando os autores usam heteronômios ^^ Adoro a história desses "escritores" ^^

Diário de Karina testemunhou...

Eu vi o filme... achei bem legal, ainda mais com o Pettyfer.
Vou ler o livrto e depois comento aqui se tive a mesma opinião que vc.

BJINHO

Laisinha Mitsuki testemunhou...

Nossa, que massa a sua resenha!
Esse tá na lista de desejados, ainda mais agora!

Luana Farias testemunhou...

Eu achei bem interessante o livro sim e quero muito ler de verdade.

Bjs

DÊ SEU TESTEMUNHO...