O cirurgião - Tess Gerritsen

Postado por Bia Carvalho

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011



"O mal não morre. Nunca morre. Ele apenas adota um novo rosto, um novo nome. Só porque fomos tocadas por ele uma vez, não significa que estamos imunes a sermos feridas de novo. Um raio pode cair duas vezes no mesmo lugar."

A História: A polícia o conhece como Cirurgião, pelo simples fato de que com uma incisão perfeita, ele extrai o útero de suas vítimas antes de cortar suas gargantas, tirando suas vidas. Porém, ele não é o primeiro com esse modus operandi. Antes dele, os mesmos crimes eram cometidos por Andrew Capra, que foi morto por sua última vítima, a médica Catherine Cordell.
Catherine foi estuprada e quase morta, mas está longe de ser uma vítima. Ela recomeçou sua vida, trabalhando e tentando sobreviver. Mas, o que ninguém sabia, era que dentro de sua casa à noite, ela morria de medo de qualquer coisa. E quando o Cirugião ressurge, ela sabe que é ela quem ele quer.
Encarregados do caso estão a policial Jane Rizzoli, uma mulher cheia de inseguranças e Thomas Moore, ainda preso à lembrança da esposa falecida. E ambos precisam descobrir quem é esse homem que está dando continuidade às chacinas de Andrew Capra, antes que ele termine o que começou com Catherine.

Minha Opinião: Depois de inúmeras leituras de menininha e uns romances para adoçar a vida, nada como um sanguinário e malvado suspense para dar uma descarga de eletridade na rotina.
Tess Gerritsen não é leitura para qualquer um. Dá para ver pela sinopse que O Cirurgião é barra pesada. Fiquei pirada com os momentos em que ela nos brinda com os pensamentos do assassino, misturando um pouco de história e mitologia, como se esses fatos explicassem seu comportamento, como se fossem uma justificativa, uma absolvição. É insano, inexplicável. Tess é um gênio!
Confesso que não dei 5 estrelas para o livro pelo simples fato de que não gostei de NENHUM personagem do livro. Apesar da história ser excelente, é claro. Tirando o próprio Cirurgião, todos são muito sem sal. A começar pela detetive, que é protagonista em quase todos os livros da autora: Jane Rizzoli. Não consegui engolir seu jeito "sou-feia-e-não-me-amo-nem-me-cuido". Ela poderia ser assim, mas sem condenar as mulheres bonitas, muito menos os homens que se sentem atraídos por mulheres bonitas.
Também não morri de amores por Moore, nem Catherine. Não que ele sejam personagens ruins, apenas não senti firmeza neles.
Mas, a minha antipatia pelos protagonistas não me tirou a concentração no livro, nem diminuiu minha reverência à Tess. Robin Cook??? Eu o adoro, mas ela é ainda melhor!

Quantas estrelas? ****

Tem uma trilha sonora? Não é a melodia que eu acho que combine mais, mas a letra é perfeita! When the darkness takes you - Hangar. (Perdoem o vídeo. Não tinha nenhum outro com o som melhor.)

"Ela vira sua cabeça
Para alcançar uma nova dimensão
Mas eu não quero vê-la rezar

Pelo seu longo olhar frio e seu silêncio
Ela se vira para mim piedosamente

Muito tempo atrás
Eu perdi meu único amigo"

10 comentários:

Renata testemunhou...

oi Bia!!!
Ainda não é meu momento para esse livro. Preciso de muito romance depois de ter lido Dexter para poder encarar o Cirurgião...é muita carnificina de uma vez só.
bjs
PS: Deixei um meme lá no blog para vc

Miss Carbono testemunhou...

Li esse livro, realmente é muito bom. Mas tem umas coisas que me irritaram tipo, Moore e Cordell. Não colou, sei lá, n vou com a cara deles, principalmente dele.

Quanto a Rizolli, ela também me irritou em algumas cenas mas no geral até que gosto dela.
Outra coisa que me deixou meio revoltada foi o final, tipo, a resolução do crime.

Não vou dar spoiller, mas fica registrado q não comprei o segundo livro por causa disso xD

teh

http://misscarbono.blogspot.com/

Ket, la Blair testemunhou...

Sou suspeita em falar dessa série porque sou apaixonada pela trama dos livros. Acho Tess uma daquelas escritoras que sabem do que estão falando e falam muito bem, obrigada.
Eu não me atraio muito pela Maura, mas ela melhora muito nos romances posteriores e, Jane...bem, se ela não chega a melhorar as surpresas que vão aparecer na vida dela valem toda a leitura! haha
Já a Jane da série que estreou na TNT baseada nos livros, foi muito bem construída. Aliás muito bem. Angie Harmon ficou incrível como Jane!

Beijos!

Naniedias testemunhou...

Eu adoro esse estilo de livro *-* Fiquei um pouquinho chateada por saber que os personagens são fracos - isso é sempre chato - mas se a história é assim tão boa, por que não, certo?! Já vai para a minha listinha ^^

Caue1507 testemunhou...

uowww, o livro parece mto bom msmo! *-* adoro livros de mistério!^^ quanto ao video sem problemas, cavaleiros do zodiaco 4ever *-* (momento nostalgico) hasshauhusauhsuah

--
hangover at 16

Unknown testemunhou...

Comprei o livro no ano passado, mas só fui ler mesmo esse ano... acabei de ler... nossa....
Tess é realmente sensacional, adorei o jeito que ela escreve, a leitura é fluida, e apesar dos personagens, achei que a história valeu a pena... e muito...

Portuguesinha testemunhou...

Excelente autora.
Mas devia ser mais branda na avaliação das personagens :) Afinal, nascemos todos diferentes e há mulheres que sim, não gostam de se embonecar e vêm a futilidade que outras tentam disfarçar nesse gesto. - só uma lembrança.

Cumprs.

Portuguesinha testemunhou...

Além de que a personagem, se não estou em erro, passou por situações na vida (traumas) que conduziram a essa visão diferente. Eu gosto da riqueza e diversidade das personagens em ficção. Se todas fossem barbies perderia a riqueza porque não existiria diversidade.

Portuguesinha testemunhou...

O género thriller noir, por exemplo, «inventou» as fammes-fatales, as "esposas de Roger Rabit" e desde então que tem existido algum exagero e pouco realismo. Mas mesmo essas, qd bem construidas, valem pela autenticidade. Cumprs

DÊ SEU TESTEMUNHO...