A Noite Mais Sombria - Gena Showalter

Postado por Bia Carvalho

quarta-feira, 24 de agosto de 2011


"Toda noite a morte chegava, lenta e dolorosamente, e toda manhã Maddox acordava na cama sabendo que, mais tarde, teria que morrer outra vez. Esta era sua maior maldição e seu castigo eterno."

A História: Eles eram guerreiros invejosos, não se conformaram com a ideia de que Pandora seria a guardiã da caixa dimOuniak, que guardava todos os males do mundo. Num impulso do qual eles se arrependeriam para toda a eternidade, eles abriram a caixa e receberam para si o fardo de abrigarem os demônios que ali continham. Cada um com sua maldição.
Maddox recebeu o demônio da Violência, que o tornava irracional, selvagem e mortal para qualquer um que cruzasse seu caminho à menor perda de controle do guerreiro. Violência vivia dentro dele, tentando-o ao caos, à destruição. E ele não podia controlar.
Além disso, Maddox era o único dos doze guerreiros a ser amaldiçoado. Ele matara Pandora em um de seus acessos de violência e foi castigado com uma morte diária. Todo dia ele seria assassinado por um de seus companheiros, queimaria no fogo do inferno e retornaria pela manhã.
E essa rotina se tornou sua vida até que Ashlyn apareceu.
Atormentada por vozes que não se calavam, ela foi até a Fortaleza em busca de cura, e descobriu que ao lado de Maddox, aquele homem assustador, mas que ao mesmo tempo a seduzia, as vozes se calavam. Ele lhe trazia o tão sonhado silêncio. Porém, o quão perigoso seria ficar perto dele?

Minha Opinião: Delicioso, erótico, romântico, hipnótico... eu poderia usar palavras e mais palavras para descrever esse início de série, mas nem 1000 delas seriam suficientes.
Estou encantada com o mundo criado por Gena Showalter, apaixonada por seus guerreiros torturados, cheios de histórias para contar.
Maddox me surpreendeu. Sua grandiosidade como personagem tornou a leitura ainda mais atrante. Um homem com instintos primitivos, que tentava controlar o demônio dentro de si mesmo que o incitava à cometer atrocidades que ele não desejava, lutava contra seus próprios impulsos para cuidar da mulher amada. Lindo!
O livro é sombrio e quente. Não é uma leitura para adolescentes e isso foi o que eu mais gostei nele. Gosto muito dos YA que apareceram nesse avalanche toda, mas um livro adulto é o que realmente me atrai. Gostei da maneira como a Harlequin não suavizou cenas ou palavras. Não sei como é na versão original, mas me parece que eles não cortaram muita coisa.
Outra coisa que adorei nesse livro é a mistura de um "épico" com um romance contemporâneo. Maddox é imortal, vive há milênios nesse mundo, é regido por deuses e mal conhece um remédio simples como Tylenol. Já Ashlyn é parapsicóloga, vive antenada no mundo... eles são dois opostos, mas o choque de "culturas" entre eles é interessante. Como eu já disse, ele é primitivo, protetor, possessivo, mas nada disso incomoda Ashlyn, pois ela nunca teve carinho de verdade e encontra uma família no meio daqueles demônios.
Um conto de fadas moderno como já ouvi muitas pessoas dizerem. Um livro para não esquecer.
Favorito!

Quantas estrelas: *****

Tem uma trilha sonora? Encontrei uma que parece um pouco: III Ways to Epica de Kamelot.




3 comentários:

Hérida Ruyz testemunhou...

Oi Bia!
Eu tbm adoro essa série. Maddox é o meu guerreiro preferido.
Bjs

Barbara testemunhou...

Menina, que eu demorei pra achar um livro que já tivesse lido pra poder comentar hauhuahauha
Ele é maravilhoso mesmooo e tudo vai ficando melhor e melhor e melhor,viu???

DÊ SEU TESTEMUNHO...