Destino: Inferno - Lee Child

Postado por Bia Carvalho

sexta-feira, 16 de julho de 2010

"Jack Reacher permaneceu vivo porque foi cauteloso. E agiu com prudência porque foi guiado por um eco do passado. Seu passado era intenso e o eco vinha da parte sombria dele..."

A história: Jack Reacher não é exatamente o tipo de homem que você gostaria de ter como inimigo. E também perca as esperanças de um dia tornar-se seu amigo. Ele não tem nenhum. Seu passado é cheio de cicatrizes, assim como seu corpo. Ele não tem endereço fixo, não tem documentos, nem família. Sua mente trabalha como uma máquina. Ele é capaz de controlar o tempo, concentrar-se e superar seus próprios obstáculos.
Apesar desse seu jeito durão, Jack também tem seu lado cavalheiro e sedutor e não resistiu quando uma moça bonita, usando uma muleta lhe pediu ajuda para carregar alguns cabides enquanto ela saia de uma tinturaria.
O que ele não esperava era que acabaria entrando um uma confusão dos diabos.

O Suspense: Por tentar fazer sua boa ação do dia, Jack acabou algemado à uma agente do FBI na caçamba de um furgão. Eles não sabiam seu destino, não sabiam o motivo, exceto que Holly Johnson era filha de um general renomado e afilhada do presidente e que ela estava sendo usada como isca para alguma operação importante. Eles não sabiam quem os estava mantendo como reféns, quanto tempo Jack duraria vivo ou onde estavam, mas precisavam fugir. Precisavam sobreviver...

Minha Opinião: É impossível parar de ler esse livro. Não tem uma página sequer onde você fique entediado, nenhum motivo para que você deseje pular páginas ou deixá-lo de lado por algumas horas. Jack Reacher não permite. Ele é hipnótico. O livro é magnético.
Muita ação, cenas eletrizantes e um enredo de dar frio na barriga. Quase uma temporada de 24 horas. Até o nome do personagem principal é parecido. Há até mesmo uma pitada de romance para as sentimentais de plantão como eu.
Não conhecia Lee Child e ele conseguiu me surpreender com apenas um livro, e isso sem dúvida é um bom motivo para lhe dar um crédito. Além disso, ele tem uma maneira interessante de escrever, com um palavreado bem peculiar, que combina com o tom "durão" do livro.
Eu apenas não concordei com uma frase da capa dizendo que Russell Crowe poderia encarar o papel de Reacher. Mas não mesmo! Eu indicaria alguém como Thomas Jane (é, aquele grandão que fez O justiceiro.):


Não é a cara dele? (para quem leu, é claro).

Estou completamente ansiosa para ler as outras aventuras do personagem mais machão que eu já conheci...

Quantas estrelas: *****

Tem uma trilha sonora: Pensei em Bullets do Creed pelo climão ação e uma letra meio sombria.


7 comentários:

La Sorcière testemunhou...

Jack é loiro darling!!!!!
Esse livro é TUDO, né???
Amei!
Tô com Um Tiro aqui, esperando por mim!
BJ

Leninha - sempre romantica testemunhou...

Nossa, tive a mesma impressão do livro, eletrizante, eu amei.
E olha, mesmo que ele fosse ruivo, eu adorei o ator que vc escolheu pra imaginar o Jack, eu fui mais além, imaginei o Bruce willis, kkkk
Adorei sua visão sobre o livro!
beijão!

Kézia Lôbo testemunhou...

To louca para ler...
A resenha ta muito boa...
E tenho que concordar que Jack ta muito bom em??
Ahuahua

Silvia Araujo Bonardi testemunhou...

Oi Bia,

Não imaginei ser tão bom esse livro, mas sua resenha me fez colocá-lo em minha lista de aquisições.
Um abraço

DÊ SEU TESTEMUNHO...