Entrevista com Patrícia Camargo - Autora da Saga Evanescente

Postado por Bia Carvalho

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Como vocês já leram AQUI, fiquei encantada com o que li sobre uma Web Novela que virou livro, chamada Rubro. Tenho certeza que muitos ficaram curiosos quando eu mencionei que a autora tem apenas 15 anos e que já trouxe mais de 1800 membros para a comunidade do seu livro no Orkut.

Então, vamos às devidas apresentações, que ela é uma fofa!


AMS: Como surgiu a idéia de criar uma Web Novela?

PC: Sabe quando você lê um livro e pensa, Ah, ela podia fazer isso! Mas quase nunca a protagonista faz o que nós queremos. Foi assim. Eu havia terminado de ler o livro da Claudia Gray, e fiquei, Uau, que livro. Eu já havia escrito coisas, bem infantis, antes sobre a Lenda do Rei Artur, nada muito útil, mas eu pensei, Hey, acho que eu posso fazer algo. Comecei a postar na Só Webs, e então resolvi fazer minha própria comunidade.



AMS: E como se deu o processo de transformar a Web Novela em livro?

PC: Foi complicado. Primeiro eu achava que a web novela estava linda e podia ser o livro, mas então um editor conversou comigo sobre isso. Ele disse que meu talento era muito grande, e eu não podia desperdiçá-lo. Eu podia fazer um livro. Primeiro eu anotei todas as queixas das meninas na comunidade, depois me joguei de cabeça em pesquisas.

AMS: Quais são as maiores diferenças e semelhanças entre a Web Novela e o livro?

PC: A maior diferença é que quando eu escrevi a web novela, não fazia ideia do que estava escrevendo. No livro, eu já sabia a respostas para (quase) todos os segredos. Então jogar indiretas e pistas no caminho da nossa personagem foi mais fácil e divertido.

AMS: Eu li na comunidade, que você começou a escrever a Saga Evanescente com amigas. Quais as vantagens de se escrever sozinho e acompanhado?

PC: Eu acho realmente legal você escrever com alguém, mesmo que eu não tenha conseguido. Porque quando tudo é uma brincadeira, você se diverte muito com seus amigos escrevendo. A desvantagem é quando o seu amigo está mais pela brincadeira, do que pelo livro. É quando você se envolve, e o seu amigo não. Você fica magoada, e com razão. Escrevendo sozinho você tem liberdade. Vai ser tudo do seu jeito, e pronto. Escrevendo junto vai ter sempre alguém para te ouvir, o que é maravilhoso.

AMS: Também tenho acompanhado o blog e vejo que você fez uma intensa pesquisa para escrever os livros. Qual foi a parte que você mais teve dificuldade para escrever, divido à fontes escassas? Se é que houve alguma.

PC: O mais difícil foi achar as origens dos dampiros, eu acho. Porque muita gente acha que surgiu com Vampire Academy, e se esquecem da Blood Rayne, Blade, Schuyler Van Alen (mesmo que essa tenha mais a ver com anjos do que com humanos). Na Albânia, eles 'bebem com os dentes' e não com 'caninos'. Nas Balcãs são 'sedutores de mulheres'. Juntar tudo não foi fácil.

AMS: Ainda no blog, é possível encontrar várias letras de músicas que você relaciona com o livro. Qual a importância da música para sua inspiração?

PC: Eu acho que a música é fundamental para o estado de espírito. E quando se faz um livro jovem, não só levando em conta YA, é muito interessante o uso da música. Porque ainda existem letras lindas e comoventes, que te contam uma história, assim como um livro. Citar versos de músicas é como citar versos de uma poesia para mim.

AMS: Você está sempre em contato com os leitores e publicando a evolução dos seus livros, tanto no Orkut quanto no blog. Qual a vantagem disso? Você já modificou alguma coisa na sua história por alguma opinião de fã?

PC: Sim, já modifiquei bastante. Porque ninguém é a prova de erros. E eu lendo as críticas dos leitores me faz criticar meu próprio trabalho. Hey, eu podia ter feito essa parte melhor. Hey, talvez assim ficasse mais dinâmico... Eu conto com uma beta reader e duas críticas para lerem os meus trabalhos. E sou muito grata aos comentários delas.

AMS: Qual seu personagem favorito da Saga, e por quê?

PC: Palas Afrares. A mulher é demais. Quando crescer, quero ser igual a ela. (Risos) Porque ela sempre surpreende a mim mesma. É uma personagem ativa e dinâmica.

AMS: Qual a maior dificuldade que você está encontrando para a publicação da Saga?

PC: Esperar. Esperar. Esperar. E concorrência desleal. Rubro já foi passado para trás por isso.

AMS: Deixe um recadinho para o pessoal do Amor, Mistério e Sangue...

PC: Hey, eu espero que tenham gostado. Eu fico muito feliz ao ver tantos blogs sobre livros no Brasil. E principalmente, por esses blogs estarem começando a abrir as portas para escritores brasileiros. O preconceito ainda é muito grande. Ainda mais se o escritor for menor de idade. Por isso agradeço aos leitores do Amor, Mistério e Sangue por estarem nos dando essa força enorme e ajudando Rubro a vencer todas as barreiras a sua frente.


Então pessoal, vamos fazer uma torcida ai para Rubro ser logo publicado! A Patrícia merece!

5 comentários:

Lu testemunhou...

oi Bia, adorei a entrevista, já tinha lido sobre o livro, mas não conhecia a autora e não sabia que era tão novinha. =O
quero muito ler o livro dela e espero gostar. ^^

beijos.

Luana Farias testemunhou...

Nossa adorei a Pat é uma querida merece tudo de bom, parabens pela entrevista Bia.

Bjs

Caue1507 testemunhou...

gostei mtoo da entrevista^^ espero q o livro seja lançado logo =]

--
hangover at 16

*Mi§§ §impatia* testemunhou...

Obrigada pela amizade,
dedicação e carinho que recebi de você neste ano.
Não há no Universo palavras que possam
expressar o que sinto em meu coração.
Desejo um ANO NOVO
cheio de AMOR e PROSPERIDADE.
Que sejamos neste ano e nos
demais aquela criança acolhida nos braços do PAI.
E que o ESPÍRITO da PAZ
sobrevoe nossos lares e pouse em nossos corações.
Obrigada por VOCÊ existir e fazer parte da minha vida.
Feliz 2011.
Beijos no coração.
Miss Simpatia.

Nana * testemunhou...

A cada dia de nossa vida, aprendemos com nossos erros ou nossas vitórias, o importante é saber que todos os dias vivemos algo novo.

Que o novo ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita paz e esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção.

FELIZ 2011!!!

Beijos :)

DÊ SEU TESTEMUNHO...