Postado por Bia Carvalho

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Título Original: Numbers - Time to Run
Editora: ID
Páginas: 350
Onde comprar: Saraiva / Cultura


A História:
Desde que sua mãe morreu, Jem descobriu que possuía um estranho dom. Ao olhar para as pessoas, ela conseguia ver números e interpretá-los, como sendo a data de sua morte.
Isso passou a ser mais do que uma maldição, um karma.
Mas tudo pareceu melhorar quando ela conheceu Spider, um rapaz que preencheu seu mundo solitário com amizade, carinho e até explicações. Além dele, conheceu sua estranha avó que parecia saber mais de Jem do que ela mesma.
Mas então os números também apareceram em Spider e ela soube que ele tinha os dias contados. Mais do que isso, ela previu trágicos acontecimentos conectados com seus números e teria que fazer qualquer coisa para evitá-los.

Minha Opinião: Quando li a sinopse de Numbers, fiquei empolgadíssima com a história e a premissa de um enredo original. E realmente a história trouxe muitas coisas interessantes e reviravoltas inesperadas. O que eu não gostei, que não me agradou em nada, foi o estilo de escrita da autora.
Não gosto muito desses livros onde a (o) personagem principal lida bem com drogas, fala palavrões e gírias à torto e à direita, não se envolve com nada nem ninguém e é revoltadinho. Isso me incomoda não porque eu tenha predileção por perfeição, mas acho que um protagonista, especialmente de um livro voltado para os jovens tem que dar algum exemplo para os leitores. E não consegui ver muitas coisas boas em Jem, menos ainda em Spider.
Achei a teoria dos números nos "olhos" das pessoas muito interessante e o tema foi bem explorado pela autora. Também achei os personagens, apesar de maus exemplos, muito profundos, e isso até dá um sentido para o comportamento de Jem. Ela convivia com uma mãe prostituta e drogada, e nunca conhecera o pai. Para onde isso ia levar?
Como sempre, eu senti uma enorme afeição pela avó de Spider. A boa velhinha esperta, sensitiva e sábia. Adoro avós, especialmente essas de livros que parecem saber tudo sobre tudo e todos.
Em suma, Numbers é uma história criativa, com pontos muito interessantes e outros nem tanto, mas vale a pena dar uma chance. Eu dei e não me arrependi, apesar de ter falhado nas minhas expectativas.

Sobre a Autora: Rachel Ward vive em Bath, Reino Unido, com o marido e três filhos, e se dedica integralmente a escrever romances para jovens adultos. Numbers: tempo de fuga, seu primeiro livro, foi selecionado por uma das maiores redes de livrarias do Reino Unido. Atualmente ela está envolvida com a divulgação do lançamento do terceiro livro da série.

Cotação:
Vídeo Relacionado: Encontrei um vídeo muito legal no youtube, como um book trailer. Não sei se é oficial, mas acho que não. Ainda assim, vale a pena ver!



6 comentários:

Kézia Lôbo testemunhou...

wow, adorei a historia que o livro trata, supre interessante, quero ler com certeza!

Geê testemunhou...

Fico super feliz de saber que conheceu meu blog *-*
De vez em quando venho aqui dar uma olhadinha no seu, já sou seguidora ^^
Esse livro parece bom, a história que a autora criou me chama atenção, porém também não gosto desse tipo de personagem :S Mas quando der vou lê-lo ;D
Beijos
Geê - algodisso.blogspot.com

Camila Márcia testemunhou...

Olá, que lindooo esse seu espaço aqui. Fiquei interessanda por esse livro. Um dia leio, anotei aqui na minha listinha rsrsrs


Seguindo-te,
beijos.
Camila Márcia
De Livro em Livro

Sara testemunhou...

Omg! Que blog lindo!
O livro Numbers parece interessante...
Avós e mães são personagens que geralmente me agradam em livros e séries.

ka macedo testemunhou...

Sou louc apor esse livro! Não vejo a hora de poder comprá-lo.
Eu sou totalmente o contrário de você: adoro personagens como ela, reais e nada perfeitos. São os que mais me cativam, haha.

Já li toda a série de Os Instrumentos Mortais. Já li até mesmo City of Fallen Angels, que, na minha opinião, foi o melhor da série até agora. Você já leu?

Beijoos
Minha Bagunça.

Débora Lauton testemunhou...

Poxa, antes de ler sua resenha eu confesso que esperava mais... também não gosto de livros que tem muitos palavrões, gírias e drogas... não faz meu estilo...
Apesar do enredo ser interessante, não vou sair correndo atrás do livro...

beijos,
Dé...

DÊ SEU TESTEMUNHO...